sábado, 1 de dezembro de 2012

IDEIAS PARA O TRÂNSITO SEGURO NO RS








ZERO HORA 01 de dezembro de 2012 | N° 17270

PÁGINA 10 | ROSANE DE OLIVEIRA


Na segunda edição do programa Governador Pergunta, Tarso Genro recebeu ontem no Palácio Piratini os autores das 10 propostas selecionadas como prioritárias para combater a violência no trânsito. Destacadas de um total de 2 mil propostas recebidas via internet pelo Gabinete Digital, elas serão acompanhadas por uma rede de monitoramento, que vai cobrar encaminhamentos práticos do governo e resposta às demandas destacadas.

Uma das propostas priorizadas, por exemplo, propõe “diminuir mais ainda o IPVA e taxas para os motoristas que não possuem infrações e que não se envolveram em acidentes no ano anterior”. Atualmente, os motoristas já recebem desconto de 10% para um ano sem infrações e de 15% para dois anos. Ao comentar a escolha da ideia, o governo afirmou considerar viável um estudo “objetivando ampliar o desconto em nível superior aos atuais, considerando, além do não cometimento de infrações, o não envolvimento em acidentes de trânsito” – e depois enviar um projeto de lei à Assembleia.

– O governo se compromete a estudar as propostas e verificar alguma forma de aplicação. Alguma resposta vamos dar, mesmo que não seja possível aplicá-la – diz o coordenador do Gabinete Digital, Vinicius Wu.

Durante o ato, o diretor-presidente do Detran, Alessandro Barcellos, também apresentou o Programa de Modernização do departamento, que prevê investimentos de R$ 60 milhões em 2013.



2 comentários:

Carlos Alexandre Santos de Freitas disse...

lendo este anuncio, vejo da seguinte forma. aprincipio ela é muito boa,para as pessoas de baixa renda que tem carro e não tem condiçoes de mante-lo. por outro lado um simples abatimento de 10 á 15% no ipva, não irá amansar os mototrista brasileiros. se analisar-mos vejamos que a questão não é financeira, se fosse, muitos não avansava os sinais vermolhos e nem utrapassava os limites de velocidades.
a violencia no transito é dada pelo crescimento desordenado urbanos; as cidades com estrutura de transitos antigas, muitas sinaleiras em locais desnecessario, ruas emburacadas.
o desconto não tem que ser dado aos motorista, e sim, a corrupção que é a grande responsavel por esta desgraça no transito. solução: contruir passarelas, alargar as pistas, passagem subterraneas,vias expressas que ligue o centro ao surbubio e etc..
a massa está botando a culpa umas nas outras sem ambas ter "nehuma culpa", é entender que o ipva não é o simples imposto. e sim, para criação, organização e pavimentação das vias de transito.
ao inves de se reunir para curtir o carnaval, vamos protestar por melhores condiçoes de trafego, quam vai curtir esta??

Carlos Alexandre Santos de Freitas disse...

plante a sua semente.!!